Delegado especial do DHPP é designado para investigar morte de procurador

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009 |

O subchefe de Polícia Civil de Pernambuco, Francisco Jardim, designou nesta sexta-feira (30) o titular da 6ª Delegacia de Polícia de Homicídios, Victor Hugo Rondom, do departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), para em caráter especial, comandar as investigações do homicídio do advogado e procurador Antônio Augusto de Barros, assassinado na última quinta-feira (29), no município de Lagoa do Itaenga, na Zona da Mata Norte de Pernambuco.

O caso estava sendo investigado pela delegacia do município, comandada pelo delegado José Gervásio da Silva, amigo da vítima. Eles estudavam juntos em um curso de pós-graduação em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Sul. Devido à proximidade dos dois e ao abalo pela morte do amigo, José Gervásio solicitou que um delegado especial assumisse as investigações.

3 comentários:

Anônimo disse...

E quem vai ser designado para apurar o assassinato de Jota Cândido?

zé bob disse...

quem vai ser designado para apurar o assassinato de Jota Cândido será o bacharréu da polícia motorizada que apurou as seguintes mortes:
- Tancredo de Almeida Neves
- Celso Daniel
- Pedro Collor
- Tarsila e Eduarda
- Pixote
- Quico, seu Madruga e seu Barriga
Fiquem tranquilos pois ele resolve tudo.

Anônimo disse...

Quem tudo resolve é DEUS, soberano criador dos céus e da terra.Deus dos deuses, senhor dos senhores, JUÍZ DOS JUÍZES. O tempo de Deus é diferente do nosso, na hora certa, e no momento certo (tudo tem o seu tempo determinado), a verdade aparecerá, incluse o MANDANTE DO ASSASSINATO DO RADIALISTA CITADO ACIMA (JOTA CÂNDIDO.