Número de trabalhadores inscritos passa de 28 mil

quarta-feira, 13 de maio de 2009 |

O Programa Chapéu de Palha 2009 bateu um recorde no número de inscritos no cadastramento realizado nas 52 cidades atendidas por suas diversas linhas de atuação. Ao todo, foram cadastrados mais de 28 mil trabalhadores da palha da cana. O município de Vicência, na Zona da Mata Norte, teve o maior número de cadastrados, mais de 1.500.

De acordo com o coordenador executivo do programa, Sebastião Pereira Lima Filho, que também é diretor-presidente da Pernambuco Participações e Investimentos - Perpart, o processo de cadastramento foi considerado muito bom. “Foi um processo tranquilo e com poucos problemas. O planejamento foi feito com antecedência, o que garantiu o atendimento a todos os trabalhadores que vão ser beneficiados. Esperamos que as próximas etapas transcorram da mesma forma”, disse.

Uma equipe da coordenação executiva do programa está analisando cada cadastro e conferindo se a documentação exigida para que o trabalhador seja contemplado no Chapéu de Palha está correta. “Esse é um processo minucioso. Analisamos em detalhes toda documentação. No ano passado, cadastramos 25.529 trabalhadores/trabalhadoras rurais. Desse total, 5.136 não foram contemplados porque a documentação não atendeu aos requisitos do programa”, explicou Pe-reira Lima.

A expectativa entre os cadastrados é grande. O trabalhador Cristiano Gomes de Lira, do município de Aliança, na Mata Norte de Pernambuco, fez a inscrição pela primeira vez. “O Chapéu de Palha é um programa que ajuda muito. Vai ser bom e útil tanto para mim quanto para minha família”. E Severino Ramos de Farias, 50 anos, de Vicência, completou: “Quando a gente está trabalhando, empregado é bom. Mas quando está parado é ruim e o Chapéu de Palha ajuda bastante. No programa do ano passado, coloquei meu filho para participar da ação de educação. Ele gostou muito e aprendeu a ler a escrever”.

A relação dos 20 mil trabalhadores selecionados pelo Chapéu de Palha 2009 será divulgada na segunda quinzena deste mês pela coordenação executiva do programa. Na ocasião, vai ser anunciado o cronograma de atividades a serem implementadas pelas secretarias de Saúde, Educação, Agricultura e Reforma Agrária, Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, Mulher, Juventude e Emprego, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. Também serão di-vulgadas as datas para o recebimento do cartão do beneficiário e cadastro da senha bancária - ação que acontecerá em parceria com a Caixa Econômica Federal.

Cada um dos 52 sindicatos de trabalhadores rurais em atuação nos municípios atendidos vão receber uma relação com os nomes dos aprovados. “Iremos encaminhar para esses mesmos sindicatos uma outra relação com os nomes dos trabalhadores que não atenderam às exigências. Ao lado dos nomes colocamos o motivo da exclusão”, disse Sebastião Pereira Lima.

Benefício - Para o programa deste ano, o governador Eduardo Campos anunciou o reajuste de R$ 42,50 no valor do benefício. O teto máximo passou de R$ 190,00 para R$ 232,50 - um aumento de 21% em relação ao valor praticado em 2007 e 2008. É importante lembrar que esse valor é complementar ao valor pago pelo Bolsa Família. Este ano o pagamento do benefício vai de junho a setembro.

Apenas um trabalhador/trabalhadora por família poderá receber a bolsa do Chapéu de Palha. Em contrapartida, o beneficiário indicará a participação de pelo menos um membro da família nas atividades oferecidas pelas secretarias do Estado envolvidas nas ações.

Criado em 1988, durante o segundo governo de Miguel Arraes, o programa Chapéu de Palha foi resgatado em 2007 com o objetivo de assistir os trabalhadores/trabalhadoras da palha da cana da zona canavieira de Pernambuco desempregados durante a entressafra. Cinquenta e dois municípios fazem parte da área de abrangência do programa, que beneficia 20 mil famílias.

Municípios atendidos

Região Metropolitana do Recife (7 municípios): Araçoiaba, Cabo, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão, Moreno e São Lourenço da Mata

Zona da Mata Norte (19 municípios): Aliança, Buenos Aires, Camutanga, Carpina, Chã de Alegria, Condado, Ferreiros, Glória de Goitá, Goiana, Itambé, Itaquitinga, Lagoa de Itaenga, Lagoa do Carro, Macaparana, Nazaré da Mata, Paudalho, Timbaúba, Tracunhaém e Vicência.

Zona da Mata Sul (23 municípios): Água Preta, Amaraji, Barreiros, Belém de Maria, Catende, Cortês, Escada, Gameleira, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Maraial, Palmares, Pombos, Primavera, Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré, Vitória de Santo Antão e Xexéu.

Agreste (3 municípios): Barra de Guabiraba, Bonito e São Vicente Férrer.

0 comentários: