“A saída para a crise financeira está na política”

terça-feira, 19 de maio de 2009 |

Durante a posse da nova diretoria executiva e do conselho fiscal da Associação Municipalista de Pernambuco - Amupe, sexta-feira, o governador Eduardo Campos fez um discurso inflamado defendendo a política e a integração entre os diversos poderes para atender as principais demandas da população.

“A Amupe tem uma enorme importância na valorização da política. Neste momento de crise por que passa o mundo não vai ser a matemática financeira que vai nos salvar. A saída para a crise está na política, nos homens públicos de bem e a nova direção da Amupe vai continuar o bom trabalho que já vinha sendo feito”, afirmou o Governador.

O prefeito de Lajedo, Antônio João Dourado, substitui Anchieta Patriota, gestor de Carnaíba, na presidência da Amupe. Jandelson Gouveia da Silva, prefeito de Escada, é o novo vice-presidente. O mandato da nova diretoria será de dois anos. Assumiram também os diretores regionais.

“Por enquanto temos nove regiões, mas vamos subir para 12 se equiparando à divisão adotada pelo Governo do Estado. Vamos tornar a Amupe mais itinerante, para atender melhor as necessidades específicas de cada município”, explicou Antonio João Dourado.

Eduardo Campos deu ênfase ao esforço que deve ser feito para agilizar o repasse de recursos para os municípios. “Entendemos que os órgãos reguladores precisam acompanhar de perto este repasse, mas é inadmissível a quantidade de burocracia em casos de emergência. Sessenta mil pessoas estão desabrigadas no Maranhão por causa das recentes chuvas e o dinheiro não chega”, reclamou Eduardo.

O novo presidente da Amupe concorda com o Governador. “Sei que não devemos esperar só por recursos externos. Temos que trabalhar para a melhoria da arrecadação. Mas a burocratização no repasse de recursos já aprovados é uma falta de respeito à população que necessita das ações que não saem do papel”, falou Antonio João Dourado.

Eduardo acredita que a Amupe e o Estado vão trabalhar juntos para a melhoria da relação entre os municípios e os órgãos reguladores. “Sei que pela situação política diferenciada de Pernambuco, a Amupe vai trabalhar para que o Estado seja um modelo para o Brasil nas questões de consórcios públicos e na partilha de recursos que é a solução para os municípios”, pontuou.

Além de diversos prefeitos e vereadores, estiveram presentes os deputados federais, Armando Monteiro Neto, Sílvio Costa, Paulo Rubem Santiago e Inocêncio Oliveira; os deputados estaduais Sebastião Rufino, Nadegi Queiroz e Ayrinho, além de representantes de todos os poderes constituídos.

0 comentários: