Polícia investiga causa da tragédia que matou 7 pessoas no Agreste

terça-feira, 30 de junho de 2009 |

Sete pessoas morreram e duas ficaram feridas em um acidente ocorrido na manhã desta segunda-feira, na BR-104, em Taquaritinga do Norte, no Agreste. Por volta das 10h, uma Toyota que fazia lotação bateu de frente com um caminhão que transportava leite, no quilômetro 23 da rodovia, próximo à Vila do Socorro. Dos sete ocupantes da Toyota, apenas uma mulher sobreviveu. Entre os mortos está uma menina de oito anos. Além dos seis ocupantes da lotação, também morreu o motorista do caminhão. A colisão foi tão forte que a Toyota virou um monte de ferragens retorcidas.

As seis vítimas que estavam na lotação são: Paulo Júnior da Silva, 38, motorista, Agamenon Pereira de Castro, 37, Josefina dos Reis Barbosa, 58, Maria Etiolene dos Santos Martins, 31, Joelisa Queiroz de Oliveira Xavier, 68, e Ana Luiza de Moura, de oito anos. O motorista do caminhão, Clóvis Antônio da Silva, ficou preso entre as ferragens, chegou a ser socorrido, mas morreu no local. Edilene Estevão da Silva, 35, também passageira da lotação, e Joel Francisco de Oliveira, que viajava no caminhão, ficaram feridos e estão internados no Hospital da Restauração, no Recife.

O motorista da Toyota havia saído de Surubim e seguia para Santa Cruz do Capibaribe quando aconteceu o acidente. O veículo bateu de frente com um caminhão da empresa Damima Laticínios, que transportava leite para o programa Leite para todos. De acordo com funcionários da empresa que estiveram no local, o motorista do caminhão tinha deixado leite na Vila do Socorro e voltava para Caruaru, de onde seguiria para a cidade de Frei Miguelinho.

A polícia está investigando as causas do acidente. “Quando chegamos aqui, havia quatro corpos na Toyota e dois tinham sido arremessados. O motorista do caminhão estava preso entre as ferragens e tivemos que chamar o Corpo de Bombeiros para conseguir retirá-lo. Somente amanhã (hoje) poderemos saber as causas da colisão”, contou o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, José Costa.
Segundo ele, o trabalho para retirar o motorista durou cerca de uma hora. Quando os serviços terminaram, Clóvis Antônio foi atendido por uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas não resistiu aos ferimentos. Edilene Estevão da Silva, que viajava na Toyota, também foi socorrida e deu entrada no Hospital Regional do Agreste, em Caruaru, de onde foi encaminhada para o Hospital da Restauração.

De acordo com funcionários do Hospital Regional do Agreste, a paciente passou por uma tomografia computadorizada que identificou traumatismo craniano encefálico. Joel Francisco da Silva, acompanhante do caminhoneiro também foi encaminhado para o Hospital da Restauração.
O Agricultor Manoel João Irmão, 73, que mora nas proximidades da BR-104 foi um dos primeiros a chegar ao local do acidente. De acordo com ele, são constantes os acidentes na rodovia. Para ele, a principal causa é o excesso de velocidade.
A colisão deixou a pista interditada por cerca de uma hora, provocando um engarrafamento de aproximadamente dez quilômetros. Motoristas que passavam pelo local paravam para ver o movimento e se espantavam com o estado em que ficou a Toyota.

Os corpos do motorista e dos cinco passageiros mortos na lotação foram removidos para o Hospital Severino Pereira da Silva, em Taquaritinga do Norte. O local também ficou cheio de curiosos. No final da tarde, eles foram encaminhados ao IML (Instituo Médico Legal) de Caruaru, onde já estava o corpo do motorista do caminhão. Segundo a PRF, todos os passageiros da Toyota estavam sem cinto de segurança.

 

Foto : Vladimir Barretto

Direto da Redação do JC

0 comentários: