Profissionais de saúde da Mata Norte recebem capacitação

quinta-feira, 18 de junho de 2009 |

Arquivo SEPLAG//Paulas Vasconcelos

Já começaram as capacitações do projeto Saúde Integral do Adolescente, uma ação do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Zona da Mata de Pernambuco, o PROMATA, em parceria com o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira, o IMIP. As aulas têm como principal objetivo contribuir para o planejamento de atividades que ajudem na redução da morbimortalidade (mortes causadas por fatores externos como violência e acidentes) entre os jovens da região, além da prevenção de doenças. O curso está previsto para profissionais de saúde de nível superior e técnico da Zona da Mata.

Nesta primeira etapa, que teve início no dia 1º de junho, 38 pessoas - entre enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, médicos, psicopedagogos e farmacêuticos - estão sendo capacitadas pela equipe do IMIP, em Recife. Entre os temas discutidos nas 40 horas de aula estão direitos sexuais e reprodutivos; prevenção de doenças sexualmente transmissíveis; gravidez na adolescência; paternidade e violência de gênero, entre outros.

“Para nós essas capacitação é muito proveitosa, pois estamos aprendendo outras maneiras de buscar os jovens e adolescentes para o consultório médico. O IMIP é um polo médico de referência no estado, aqui eles têm a vivência diária e podem passar isso pra gente que, muitas vezes, ficamos isolados no interior do estado”, explica Yara Salva, enfermeira do município de Carpina. No mês de julho, são os profissionais de nível técnico da Mata Sul que receberão as aulas. Até setembro, 172 pessoas serão capacitadas.

Investimentos - Além da requalificação de 43 ambulatórios do adolescente e a capacitação de profissionais de saúde da Zona da Mata, com investimento total de R$ 551.820,00, o PROMATA também investiu na melhoria dos serviços básicos de saúde para mulher (com requalificação de 43 ambulatórios e capacitação de 258 profissionais de saúde – com recursos de R$ 1,3 milhão); de saúde para a criança (R$ 392.000,00 investidos na implantação de 43 ambulatórios da criança e capacitação de 240 médicos e enfermeiras); de saúde do ambiente (com a capacitação de 250 técnicos municipais em vigilância e controle de endemias, com recursos na ordem de R$ 348.000,00, em 32 municípios); na reforma do hospital Ermírio Coutinho, em Nazaré da Mata, o Programa investiu cerca de R$ 5 milhões.

0 comentários: