Tracunhaém, na Mata Norte, recebe Centro de Artesanato reformado

segunda-feira, 1 de junho de 2009 |


Conhecida como a terra do barro, a cidade de Tracunhaém, na Zona da Mata Norte, vai receber, nesta segunda-feira (01), a partir das 18h, mais um equipamento de apoio ao artesanato dos 19 municípios da região. A reforma e ampliação do Centro de Artesanato e Arte Popular da Zona da Mata Norte de Pernambuco (Centrart) foi realizada pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável de Pernambuco (PROMATA), com R$ 277.774,06 em investimentos. Para garantir maquinário, sinalização, capacitações, elaboração e implantação de sistema de comercialização, entre outras ações, a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) – a qual o PROMATA é vinculado - firmou convênio com o Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT). Ao todo, R$ 959.590,00 em recursos foi aportado.

As obras realizadas no Centrart, antes conhecido como projeto OCCAA, estavam previstas no Plano Estadual do Artesanato Pernambucano, o PAPE. O espaço foi ampliado e reformado, contando agora com nove ocas de artesanato – antes só existiam cinco. Também foram realizados serviços de pavimentação das vias de acesso ao prédio, a iluminação externa, reforma da área administrativa, das salas de aula, da sala de multiuso, e dos banheiros com adaptação para deficientes físicos. A idéia é que o Centro seja um espaço de capacitação, produção e comercialização do artesanato da Mata Norte. “O nosso principal objetivo é despertar o interesse do consumidor em conhecer e comprar o artesanato da região em um só espaço”, explicou o secretário executivo da Seplag e gerente geral do PROMATA, Antonio Barbosa. Ainda de acordo com o gerente, as nove ocas serão ocupados por representantes dos 19 municípios da região.

O Centrart faz parte da estratégia do Governo de Pernambuco visando fomentar o artesanato na Zona da Mata. A ação é norteada pelo Programa de Artesanato Brasileiro (PAB), do Ministério do Desenvolvimento, da Indústria e Comércio Exterior, e complementar a outras que já estão sendo executadas pelo PROMATA na região, a exemplo do Cadastro dos Artesãos da Zona da Mata, dos Centros de Enriquecimento Cultural e dos Centros de Artes e Ofícios. Para cada espaço, o Programa busca parceiros para garantir a sustentabilidade dos projetos. Entre outros projetos, o PROMATA também vai concluir a reforma da Escola de Barro de Tracunhaém.

Sobre o PAPE - O PAPE foi lançado em 19 de março de 2008, em comemoração ao Dia do Artesão, pelo governador Eduardo Campos. A iniciativa, que está sendo coordenada pela AD Diper e desenvolvida em parceria com o PROMATA, Prorural, Sebrae, Empetur, Fundarpe e Secretaria da Mulher está investindo em uma série de ações voltadas para fortalecer e promover a atividade no Estado, no País e no exterior. O trabalho foi criado tendo como base a profissionalização, o mercado consumidor, a geração de emprego e renda e sua dimensão sócio-cultural. Suas linhas de atuação envolvem mobilização e comunicação; organização das associações; mercado e logística e melhoria da qualidade dos produtos. Ele será aplicado nas 12 RDs do Estado, tendo Recife, Caruaru, Garanhuns, Serra Talhada, Petrolina e Araripina como cidades-âncoras.

1 comentários:

Anônimo disse...

A prefeita é nota dez, mas equipe que a acompnha, é imcopetente!