MEC oferece vagas de licenciatura para professores de educação pública

sexta-feira, 3 de julho de 2009 |

Já estão abertas as inscrições para as primeiras 54 mil vagas gratuitas de licenciatura destinadas a professores das redes públicas de educação básica. A oportunidade é oferecida pelo Ministério da Educação. Pela internet, docentes sem formação superior ou graduados sem licenciatura podem candidatar-se a cursos em universidades federais e estaduais sem custo e sem passar por vestibulares.

O sistema, batizado de plataforma Freire, em homenagem ao educador Paulo Freire, permitirá que o professor sem formação adequada para dar aulas se inscreva, pela internet, em até três cursos e instituições diferentes em seu estado. Depois da inscrição feita, as secretarias municipal e a estadual de educação terão que validar a candidatura do professor. "Esperamos que a inscrição seja feita a partir de um planejamento feito pelas secretarias de acordo com o plano local de desenvolvimento da educação. Daí a necessidade da secretaria aprovar a escolha do professor", explicou o ministro da Educação, Fernando Haddad.

O programa custará ao MEC R$ 1,9 bilhão, até 2015, quando deve se formar a última turma. No total, serão abertas 330 mil vagas - mesmo número de professores sem formação, de acordo com o último censo, divulgado há cerca de um mês. Até agora, 90 universidades federais e estaduais assinaram convênio com o ministério para participar do programa. Em troca, receberão recursos para custeio e bolsas para os professores que darão aulas nessas turmas extras.

Pernambuco - Para os professores da educação pública estadual serão destinadas cerca de 27 mil vagas nos próximos dois anos, 3.774 já a partir de agosto. Dos 27 mil profissionais pernambucanos que vão ser beneficiados, mais de 13 mil cursos terão cursos ministrados na modalidade presencial e o restante a distância. As aulas serão ministradas em 24 pólos da Universidade Aberta do Brasil (UAB), 11 deles já funcionam nas universidades e em espaços cedidos pelos municípios. A secretaria de Educação vai implantar outros 13 pólos, preferencialmente, adaptando espaços nas escolas estaduais.

Nesta primeira etapa do Plano de Formação, quatro universidades públicas de Pernambuco vão oferecer os cursos. A UNiversidade de Pernambuco (UPE) vai abrir 1.454 vagas nos pólos de Petrolina, Recife, Garanhuns e Nazaré da Mata. Os cursos são nas áreas de ciências biológicas, geografia, história, matemática, pedagogia, educação física e informática. A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) abrirá 230 vagas nos pólos instalados em Recife, Pesqueira Limoeiro e Surubim, nos cursos de biologia, matemática, história e letras com habilitação em Espanhol e português.

Já a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) vai ofertar 1.450 vagas nos cursos de artes, física, história, sociologia, pedagogia, língua portuguesa e computação em diversos pólos. E a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) disponibilizará 640 vagas em artes, biologia, física, química, matemática e ciência da educação física.



informações do DIARIO DE PERNAMBUCO

0 comentários: