Autoridades descartam a possibilidade de São Lourenço da Mata não sediar a Copa de 2014

quarta-feira, 9 de setembro de 2009 |

A prefeitura de São Lourenço da Mata, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e o Governo do Estado de Pernambuco descartaram qualquer possibilidade do município não receber os jogos da Copa do Mundo de 2014. A hipótese foi levantada a partir de uma matéria veiculada no jornal Folha de São Paulo, em que afirmava a ameaça de cidades como Natal e São Lourenço perder o cargo de sub-sede devido ao atraso de algumas etapas previstas.

Para o prefeito Ettore Labanca, não existe a possibilidade do município ser excluído como sub-sede do mundial. “O Estado vem fazendo sua parte de acordo com o manual da Fifa. A empresa responsável pela construção da Arena inicia suas obras em fevereiro do próximo ano e conclui em 2012”, destacou. O posicionamento do prefeito foi ressaltado pelo Secretário de Esportes de Pernambuco, George Braga, que informou que houve foi uma alteração no cronograma de ações, normal para obras do porte do empreendimento da Cidade da Copa.

“A Fifa entende estes tipos de atraso e por isso não há a menor possibilidade de ficarmos de fora da Copa”, enfatizou. De acordo com Braga, o processo licitatório tem início na próxima quarta-feira (16). Para o secretário, o importante é o início das obras, marcada para o dia 28 de fevereiro de 2010. “Posso garantir que o nosso projeto é sólido e que estamos fazendo de tudo para sediar a Copa de 2014”, completou.

Já a CBF se pronunciou através de nota oficial divulgada em seu site. "O Comitê Organizador Local (COL) em momento algum admitiu reduzir o número de sedes para 10, nem sequer pensou em tal hipótese. O fato ainda de nenhum dos nove governos estaduais ter lançado o edital de licitação das obras das arenas do Mundial até a última segunda não significa atraso no cumprimento dos prazos exigidos pelo COL. O importante para o Comitê Organizador Local é o início das obras para reforma ou construção dos estádios, o que está estabelecido para o início de março, e não o lançamento dos editais de licitação”, informava o texto.

Ainda de acordo com a CBF “a data limite para o início da licitação foi abolida pelo Comitê na última reunião envolvendo todos os coordenadores das 12 subsedes”.

0 comentários: