Governo toma medidas para impedir casos da nova gripe entre presos

sexta-feira, 4 de setembro de 2009 |

77806,250,80,0,0,250,188,0,0,0,0O cuidado para evitar a multiplicação das doenças nas unidades prisionais de Pernambuco está sendo reforçado. Até agora, nenhum caso da nova gripe foi registrado entre os presos, mas existem outras doenças infecto-contagiosas que preocupam.
Atualmente, 140 presos estão com tuberculose e 77 com Aids em unidades do Recife e do interior. De acordo com a Secretaria de Ressocialização, uma equipe de saúde faz o tratamento desses doentes. Agora, a preocupação é para impedir que apareçam casos da nova gripe entre os presos, visitantes e agentes penitenciários. Por isso, algumas medidas vão ser tomadas.
Qualquer um dos quase 20 mil presos do Estado poderá deixar a unidade onde cumpre pena para ser tratado. Além do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), referência no tratamento da nova gripe, outros hospitais no Recife, em Jaboatão Dos Guararapes, Goiana, Limoeiro, Caruaru, Garanhuns, Palmares, Nazaré da Mata, Ouricuri, Salgueiro, Serra Talhada e Fernando de Noronha poderão receber os detentos”.
“Todas as unidades estão capacitadas para receber os presos, a diferença é que o detento, se preciso ir ao hospital, vai acompanhado de dois agentes penitenciários, em custódia. Mas ele será um paciente comum”, explicou o superintendente da Secretaria de Ressocialização, Edvaldo Vitório.
A preocupação é maior com a população carcerária portadora de doenças infecto-contagiosas como Aids e tuberculose, que corresponde a cerca de 200 presos. Eles têm uma imunidade frágil e cumprem pena isolados dos outros. Na reunião também foi decidido que crianças, adolescentes, grávidas, e qualquer outra pessoa com sintomas da nova gripe ficarão impedidos de entrar nas unidades prisionais por tempo indeterminado.
Haverá um controle rigoroso na entrada das cadeias, penitenciárias, e presídios. “Fizemos uma reunião e um treinamento para todos os nossos técnicos de saúde e gestores das unidades, que foram orientados por infectologistas e receberam um material didático. Os técnicos prisionais também foram orientados”, disse Lorenza Lemos, gerente de apoio psicossocial, saúde e nutrição da Secretaria de Ressocialização.
De acordo com o superintendente da Secretaria de Ressocialização, Edvaldo Vitório, as medidas de prevenção contra a nova gripe devem começar a valer neste domingo (6), nos presídios e penitenciárias do Estado.

Fonte: Pe 360

Foto: Reprodução / Tv Globo

0 comentários: