Nazaré da Mata terá 95% de cobertura de esgoto

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010 |

A Compesa iniciará na próxima semana, as obras de implantação da segunda etapa do sistema de esgotamento sanitário do município de Nazaré da Mata, na Mata Norte. O projeto prevê a construção de estações elevatórias, emissários, implantação da lagoa de maturação e expansão da rede coletora. Com isto, 95% da cidade será contemplada com esgotamento sanitário. O investimento é de R$ 7,5 milhões, recursos oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC, repassados pela Caixa Econômica Federal. Doze mil pessoas serão beneficiadas com ação. O termino dos trabalhos está previsto para março de 2011.
A coordenadora da Unidade de Gerenciamento de Programas – UGP - da Zona da Mata da Compesa, Teresinha Borba, destaca que com a implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário - SES, Nazaré da Mata passa a ser um referencial em qualidade de vida na Mata Norte. “Poucas cidades em todo estado estão neste nível”, afirmou.
O sistema de esgotamento de Nazaré da Mata teve uma primeira fase concluída em 2007, onde foram implantadas a estação de tratamento de esgoto, duas estações elevatórias, rede coletora, ramal de calçada e mil ligações intradomiciliares que beneficiaram parte do centro da cidade e bairro Eugênio Bandeira.  Essa fase do projeto foi bancado através de um convênio de cooperação técnica entre o governo do Estado e o Banco Alemão KFW, que beneficiou também Barreiros e Moreno. Nas três cidades o investimento foi de R$ 37,5 milhões.
Já nesta etapa, serão realizadas obras que vão ampliar a cobertura de esgotamento sanitário da cidade com a implantação de 24.336m de ramais de calçada, mais de 14 mil metros de rede coletora, com diâmetro variando de 150 a 250 mm, construção de quatro estações elevatórias e o mesmo montante de emissários e complementada a obra da ETE com a implantação de uma lagoa de maturação. A Compesa pretende aumentar em mais 3 mil ligações intradomiciliares.
Precedendo a execução das obras, uma equipe da área social da companhia vem promovendo ações de cunho educativo, inclusive visita porta-a-porta, visando conscientizar a população para o uso adequado e para os benefícios do sistema, que levará mais saúde e qualidade de vida para a população. 
Segundo a coordenadora do serviço social da Compesa, Josabet Araújo, outra meta é explicar a população a importância de fazer a conexão do seu imóvel à rede coletora de esgotos. Ela comenta que “seja por receio a cobrança da tarifa do esgoto ou total desconhecimento dos benefícios para a saúde pública e para o meio ambiente, existem muitos registros sobre clientes que se recusam a fazer a interligação dos esgotos sanitários”. A avenida Maria Edith, no bairro do Juá, foi a primeira a ser visitada.
A Compesa também promoveu recentemente uma reunião com representantes da sociedade civil e do poder público, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais local onde foram passados detalhes da implantação da obra.

Do Portal Pernambuco

0 comentários: