FISIOTERAPIA: TÉCNICA DE COMBATE A DOR E REABILITAÇÃO NA QUALIDADE DE VIDA DOS PACIENTES

quarta-feira, 27 de maio de 2009 |

Ao sentir dor muitas pessoas logo se automedicam e acabam não procurando ajuda de um profissional que examine a causa da dor e não apenas as suas conseqüências. Muitas vezes o resultado desta “despreocupação” com as causas da dor no presente; acarreta maiores transtornos a saúde da pessoa no futuro. Uma das maneiras de tratar e evitar o aumento da dor é procurar profissionais especializados em dor para o diagnóstico, reabilitação e tratamento voltados ao problema de cada paciente.

De acordo com o fisioterapeuta Allan Delano, da Clínica de Reabilitação Corpo em Terapia, na Boa Vista, assim que chegar a clínica o paciente será avaliado por uma equipe multidisciplinar que indicará os procedimentos adequados para tratar, amenizar e até mesmo combater a dor. “Somente por meio de uma avaliação precisa que é permitido começar o tratamento indicado a cada patologia que esteja relacionada à dor”, explica o fisioterapeuta Allan Delano da Corpo em Terapia.



Para os pacientes que se queixam de dores na coluna, por exemplo, a orientação do fisioterapeuta Allan Delano, após passar por um diagnóstico, são as aulas de hidroterapia em piscina aquecida.“Os praticantes da hidroterapia sentem os músculos mais dispostos, além de um aumento a resistência dos movimentos, força na musculatura e evolução física do paciente a cada sessão”. O fisioterapeuta Allan Delano também sugere o Pilates como forma de tratamento e reabilitação. “A técnica de Pilates, além de ser ótima para a postura corporal, acaba trabalhando o corpo de forma global, estimulando assim a circulação, flexibilidade, respiração e o melhor alinhamento para a postura, prevenindo as dores de maneira geral”.


Um outro método de combate à dor sugerido pela fisioterapeuta Amanda Berenguer do Corpo em Terapia é a Reeducação Postural Global; mais conhecida como RPG. “A principal característica do RPG é cuidar do paciente de forma integral, diferentemente da fisioterapia tradicional, que tem a atenção voltada à queixa imediata do paciente, como uma dor aguda.” A fisioterapeuta da Corpo em Terapia também esclarece que uma das vantagens do RPG, é que o método não trata somente a dor onde o paciente sente, mas sim o corpo de maneira geral, não tendo restrição de idade, podendo ser feito com crianças a idosos.


Além dos tratamentos de reeducação da postura, existem procedimentos como a
fisioterapia traumato-ortopédica que atua na prevenção e reabilitação das doenças dos ossos, músculos, articulações e ligamentos. “Este método trabalha nos pacientes a reabilitação de pós-fraturas, entorses, luxações, traumas, contusões musculares, amputações, distúrbios mecânicos da coluna vertebral e pós-cirurgias”, afirma a fisioterapeuta Leila Molina da Corpo em Terapia. O objetivo do tratamento é utilização de recursos que tragam ao paciente a eliminação do processo inflamatório; melhora na circulação sangüínea; fortalecimento muscular; recuperação dos movimentos; equilíbrio e também a reeducação da postura.

O publico infantil também conta com tratamentos voltados para a reabilitação e bem estar. Um deles é a fisioterapia pediátrica que utiliza em seu método técnicas neurológicas e cardiorespiratórias voltadas ao combate de doenças pulmonares infantis. “Além das clínicas de reabilitação; o método é bastante utilizado em unidades hospitalares, consultórios e em domicílio”, complementa a fisioterapeuta Leila Molina.


A Clínica de Reabilitação Corpo em Terapia também oferece atendimento nas áreas de Reumatologia; Neurofuncional; Pneumofuncional; Dermatofuncional; Geriatria; Osteopatia; Acupuntura; Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional. Para atender bem todos os pacientes, a Corpo em Terapia conta com uma estrutura física de cinco consultórios; nove boxes de atendimentos individuais; áreas de ginásios; área de pilates; área de hidroterapia e vestiários.

Serviço:
Clínica de Reabilitação Corpo em Terapia
Rua Henrique Dias – 133
Boa Vista. Recife - PE
Fone: (081) 3423.4637.

0 comentários: