1º de Julho marca 4 anos da morte do radialista Jota Cândido

terça-feira, 30 de junho de 2009 |

Lembramos a data com pesar, mostrando a reportagem da Tv Globo que marcava o primeiro ano do brutal assassinato. O Crime de Jota cândido que para muita gente continua sem ter sido totalmente solucionado.

8 comentários:

Lurdes disse...

Pobre Jota Cândido que Deus o tenha!

Guto Brandão disse...

Comentários que desrepeitem os padrões do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros, que tenham caratér difamatório, incriminatório, abusivo ou que violem os paramêtros jurídicos não poderão ser postados.

Anônimo disse...

A justiça da terra pode até falhar, ou não PUNIR os responsáveis desse bábaro assassinato, mas a Deus é infalível, pode passar o tempo que passar, pois o tempo de Deus é diferente do nosso. Meus sentimentos para a família de Cândido, que lembram e choram ainda mais a falta de Jota Cândido!

Anônimo disse...

Essa história todo mundo já sabe e não adianta falar mais nada muito menos reivindicar, pois o que devia ser feito foi feito. Agora a polícia está a passos de tartarugas e o que alegam não tem nos convencido. Então me pergunto, porque não seguir outras linhas de investigações, pois se está emperrado a tanto tempo e não se sabe de absolutamente nada mias, porque não dar uma satisfação a sociedade com outros rumos nas investigações?
Isso vocês da imprensa devem cobrar da justiça.

dadinho disse...

Com a revogação da Lei de Imprensa nesta quinta-feira pelo STF (Supremo Tribunal Federal), os jornalistas e os meios de comunicação serão processados e julgados com base nos artigos da Constituição Federal e dos Códigos Civil e Penal que tratam dos crimes de injúria, calúnia e difamação.

Links Patrocinados





A Lei de Imprensa regulava a liberdade de manifestação do pensamento e de informação. Estava em vigor desde o fim do governo Castello Branco, o primeiro dos generais-presidentes do regime militar (1964-1985).

. Já o artigo 140 do Código Penal diz que a punição varia de um mês a um ano de prisão e multa.


Autor: da Folha Online

Newsletter notícias em RSS enviar imprimir Comunicar erro


Links patrocinados



Inserir novo comentário» Comentários ( 6 )
francisco - 1 de Maio de 2009 - 10:48:38
TOMARA QUE OS MINISTROS VOTEM PELA INCONSTITUCIONALIDADE TOTAL DESTA LEI, POIS A MESMA É INCOMPATÍVEL COM ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO..É CLARO, QUE O CODIGO PENAL PREVÊ ALGUMAS PENAS E ISTO É IMPORTANTE..
Responder | Abuso?
Tiago Henrique de... - 2 de Maio de 2009 - 09:01:11
Bom acredito que eu não entendi o recado.



E agora nós ficaremos como no periodo de 64?!



Sem liberdade de impressa como realmente saberemos o que ocorre no Brasil?!


!!

dadinho disse...

A Lei de Imprensa regulava a liberdade de manifestação do pensamento e de informação. Estava em vigor desde o fim do governo Castello Branco, o primeiro dos generais-presidentes do regime militar (1964-1985).

Em fevereiro de 2008, o PDT pediu a revogação total da lei sob o argumento de que é incompatível com a Constituição Federal e com o Estado Democrático de Direito. Uma liminar concedida pelo ministro Carlos Ayres Britto suspendeu 20 dos 77 artigos da lei. Hoje, sete dos 11 ministros votaram pela revogação total da lei.

Atualmente, alguns artigos da Lei de Imprensa já estavam em desacordo com a Constituição e com os Códigos Civil e Penal.

O artigo 20 da Lei de Imprensa , por exemplo, previa pena de seis meses a três anos de prisão para o crime de calúnia, além de multa. Já o artigo 138 do Código Penal diz que a punição é pena de seis meses a dois anos de prisão e multa.

Para o crime de difamação, o artigo 21 da Lei de Imprensa previa pena de seis meses a três anos de prisão, além de multa. Já o artigo 138 do Código Penal diz que a punição é pena de seis meses a dois anos de prisão e multa.

Para o crime de injúria, o artigo 22 da Lei de Imprensa previa pena de um mês a um ano de prisão e multa. Já o artigo 140 do Código Penal diz que a punição varia de um mês a um ano de prisão e multa.


Autor: da Folha Online

Newsletter notícias em RSS enviar imprimir Comunicar erro


Links patrocinados



Inserir novo comentário» Comentários ( 6 )
francisco - 1 de Maio de 2009 - 10:48:38
TOMARA QUE OS MINISTROS VOTEM PELA INCONSTITUCIONALIDADE TOTAL DESTA LEI, POIS A MESMA É INCOMPATÍVEL COM ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO..É CLARO, QUE O CODIGO PENAL PREVÊ ALGUMAS PENAS E ISTO É IMPORTANTE..
Responder | Abuso?
Tiago Henrique de... - 2 de Maio de 2009 - 09:01:11
Bom acredito que eu não entendi o recado.



E agora nós ficaremos como no periodo de 64?!



Sem liberdade de impressa como realmente saberemos o que ocorre no Brasil?!



Novamente vão coibir a história do cidadão só se publica o que é a favor dos politicos?!



Não se pode falar mal?!


. Ficar admirando pessoas que são muito bem pagas para fazerem o que fazem e, diga-se de passagem, muito mau, não temos que ficar dando ibope pra essa gente. Eles não estão nem aí pra nós. Fala sério. [esse último parágrafo do Ismael diz tudo que o povo sente]. Abre o olho aê "rapaziada" !!

ze piqueno disse...

Em entrevista ao programa Dizendo Tudo, José Pereira (PT), Ex-prefeito de Paudalho e pré-candidato a Deputado Estadual pela sigla trabalhista, “desceu a madeira” no também pré-candidato pelo Psb, Carlos Lapa.

“ Ele já teve sua época, seu momento e nada fez pela região, está ultrapassado”

Afirmou Pereira, indicando que o veterano Carlos Lapa tem uma linhagem política um tanto quanto retrógrada.

dadinho disse...

guto apague esses videos de bebados se beijando e se apalpando que estão postados quando abrimos qualquer video. conheço alguns, e vejo a decadência humana como está, velhos homossexuais casados que quando bebem um pouco relembram os gregos da antiguidade, mulher só pra procriar, depois é só bichar