Fenearte comemora dez anos com homenagens especiais

sexta-feira, 26 de junho de 2009 |

53912,250,80,0,0,250,188,0,0,0,0Pernambuco celebra, este ano, a décima edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), que acontece de 3 a 12 de julho, no Centro de Convenções.
Considerada um dos mais importantes eventos do segmento na América Latina, a Feira celebra seus 10 anos de existência homenageando o centenário do Mestre Vitalino, além de render tributo a Ana das Carrancas, Janete Costa e Mestre Salustiano.
Nesta edição histórica, a Fenearte espera um público de 250 mil visitantes em uma área de 29 mil m², com mais de 800 espaços, sendo 752 estandes de comercialização, e cerca de 4 mil expositores. Com investimento de R$ 2,8 milhões, a estimativa é movimentar R$ 22 milhões em negócios durante os seus 10 dias.
Seguindo o mesmo modelo de sucesso desde 2007, com projeto assinado pelo arquiteto Carlos Augusto Lira, a Feira está organizada por setores: artesãos de Pernambuco, artesãos de outros estados, artesãos estrangeiros, espaços especiais e praça da alimentação.
Compõem o evento deste ano: Alameda dos Mestres, Museu Mestre Vitalino, Salão de Arte Popular Ana Holanda, Galeria de Reciclados, Museu de Arte Popular com acervo de Janete Costa, Espaço Indígena, Passarela Fenearte, Rodada de Negócios, Escolinha de Arte do Recife, Espaço Interferência, Espaço de Circo, Oficinas gratuitas, Praças de Apoio, Alameda de Serviços e a Praça Marinês e Sua Gente, com uma ampla programação artística com todas as manifestações da cultura pernambucana e os sabores da gastronomia regional e iternacional.  
Para facilitar a localização, a décima Fenearte conta com uma sinalização mais eficiente, reforçada por carpetes coloridos e placas numeradas que indicarão o tipo de expositor e as 24 ruas da Feira. Além disso, ao longo do percurso estão disponibilizados quatro mapas interativos em monitores de 32 polegadas de ação de toque (“touch screen”), onde é possível localizar os expositores pelo nome, número do estande ou ainda pelo título de estabelecimento (nome-fantasia), como também consultar a programação artística e cultural.   


ATRAÇÕES

 
MUSEU VITALINO - O Museu Mestre Vitalino, localizado na área externa do Centro de Convenções, é uma das novidades desta edição. O espaço, com ares contemporâneos e referências do Agreste, abriga mais de 20 réplicas de peças do artesão produzidos pelos seus familiares e seguidores do Alto do Moura, em Caruaru. Tecnologia de ponta e recursos interativos também são atrações do local, que conta com uma mesa de interação recheada de espelhos e imagens de peças do artista, além de telas de LCD com programa de realidade aumentada e um passeio virtual à casa do rei do barro. O museu tem ainda painéis ilustrativos e exibição de um documentário sobre a vida e obra de Vitalino.


ALAMEDA DOS MESTRES – Sob o tapete vermelho, a Alameda dos Mestres dá as boas vindas aos visitantes da 10ª Fenearte. Os trabalhos de 37 mestres-artesãos pernambucanos ficam expostos no corredor da entrada principal do evento como forma de valorizar e reverenciar nossos criadores. O espaço ainda rende homenagens à artesã Ana das Carrancas com painéis de fotos e duas grandes peças de 1.90m de diâmetro, contendo cada uma oito carrancas, produzidas pelas filhas da artista popular falecida no ano passado.


ESTADOS E PAÍSES – A Fenearte também apresenta a diversidade artesanal de todos os estados da Federação, parte deles vindos através do Programa de Artesanato Brasileiro (PAB). Com um expressivo aumento na participação internacional, o público tem a oportunidade de conferir a riqueza cultural de 26 países: Argentina, Bangladesh, Guatemala, México, Japão, Palestina, Venezuela, Vietnã, Bolívia, Chile, Cuba, Emirados Árabes (Dubai), Egito, Equador, Indonésia, Índia, Quênia, Líbano, Paquistão, Peru, Portugal, República Tcheca, Síria, Tailândia, Tunísia e Turquia.


QUALIFICAÇÃO - Outra inovação importante é a qualificação da praça de alimentação, que mais uma vez será instalada na área externa do Centro de Convenções. O local foi ampliado, totalizando uma área de 2 mil metros quadrados. A altura da cobertura também ficou maior, a fim de facilitar a ventilação. O espaço reúne 13 estandes de restaurantes, uma área com 130 mesas, arquibancada e o palco Mestre Salustiano, com programação artística e cultural. Há ainda uma área de dispersão e espera com quiosque para pagamento do estacionamento e “transfer” das vans que farão o traslado até o Shopping Tacaruna.


PRAÇAS – As nove praças de apoio, que funcionam como ilhas de descanso, oferecem pontos de alimentação rápida com equipamentos de serviço como carrinhos de pipoca, algodão doce, sorvete, etc. Quatro faculdades de arquitetura e cinco duplas de arquitetos de Pernambuco, supervisionadas pela coordenação da Feira e pelo Escritório de Arquitetura Carlos Augusto Lira, assinam os projetos das Praças. Os espaços projetados pelos estudantes reforçam o tributo aos homenageados da 10ª Fenearte (Mestre Vitalino, Ana das Carrancas e Janete Costa). Já os arquitetos trabalharam seus projetos inspirados nas tipologias do artesanato de Pernambuco, como a cerâmica, fibras, madeira, renda, papel, metal, entre outras.


ESPAÇO INTERFERÊNCIA – Nesta edição, o espaço que abriga objetos que receberam interferência de design, rende homenagem a Janete Costa. O objetivo é destacar o pioneirismo de um dos nomes mais respeitados da arquitetura brasileira na busca incansável pela inovação e aprimoramento de produtos artesanais e inclusão social dos artesãos. Sua trajetória e dedicação à arte popular podem ser conferidas num documentário produzido pelo Governo do Estado, com direção do neto de Janete, Francisco Baccaro, a ser exibido no local. A curadoria das peças e decoração fica por conta da filha da arquiteta, Roberta Borsoi.


MUSEU DE ARTE POPULAR – O tributo a Janete Costa tem continuidade no mezanino. O primeiro andar do pavilhão do Centro de Convenções recebe o Museu de Arte Popular com acervo da entusiasta e grande conhecedora do artesanato brasileiro. Com seleção das obras assinada por Carlos Augusto Lira, o museu é uma excelente oportunidade aos visitantes de apreciar peças raras garimpadas pela arquiteta ao longo de sua vida.


OFICINAS E PALESTRAS - Outra novidade do mezanino fica por conta das oficinas (couro, cerâmica, bordado em gola de maracatu, mamulengo e reciclados) que ocupam a área junto com a Passarela Fenearte, espaço de circo, teatro infantil, Galeria de Reciclados, Programa do Artesanato de Pernambuco, Rodada de Negócios, Rádio Fenearte e o bar e restaurante Padaria. Outra inovação é que o local também abriga um mini-auditório de 80 lugares com palestras para os expositores sobre empreendedorismo, exportação, desenvolvimento sustentável, entre outros temas. 


PORTAL DO ARTESANATO – O Programa do Artesanato de Pernambuco aproveita a presença de centenas dos artistas na Fenearte para dar continuidade ao trabalho de cadastramento dos artesãos do Estado e catálogo de suas obras. Um mini-estúdio fotográfico será instalado no piso superior onde os artesãos pernambucanos serão convidados a tirar fotos suas e de suas peças para serem inseridas no Portal do Artesanato (www.portaldoartesanato.pe.gov.br).


PASSARELA FENEARTE – Com uma área de desfile maior, a Passarela Fenearte promete se vestir de originalidade e referências culturais para mostrar a costura entre moda e artesanato. Nesta edição, o espaço de moda da Feira vai receber 18 desfiles de coleções elaboradas por 13 criadores pernambucanos e alunos de todos os cursos de estilismo do Estado, além de projetos pilotados pela Secretaria da Mulher, Sebrae e Associação Sócio-Cultural de Artesãos da Mangueira - ASCAM (Paudalho). O público pode conferir as criações de Eduardo Ferreira, Fátima Rendas, Carol Azevedo, Roberta Imperiano, Carolina Escobar, Imã, Karina Leão, Batida Salve Todos, Simone Belo e Andrea Monteiro. Participam estudantes das seguintes instituições: Faculdade Boa Viagem - FBV, Faculdade Maurício de Nassau, Faculdade de Desenvolvimento e Integração Regional e o Curso Técnico de Moda – Senac.


RÁDIO FENEARTE – Pelo segundo ano consecutivo, a Rádio Fenearte entra no ar trazendo sucessos da música regional, entrevistas com visitantes ilustres, serviços e informações sobre a programação artística e cultural. Instalada no mezanino, a Rádio Fenearte promete deixar o público e os mais de 4 mil expositores informados sobre tudo o que acontece na Feira durante os seus dez dias.


RODADA DE NEGÓCIOS - Promovida pelo Sebrae, a Rodada de Negócios será realizada entre os dias 5 e 8 de julho, das 14 às 20h. Para esta edição, são esperados cerca de 40 empresários, entre lojistas regionais, nacionais e internacionais. A estimativa é gerar aproximadamente R$ 3,6 milhões nas negociações.


PRÊMIO - O Salão de Arte Popular Ana Holanda e a Galeria de Reciclados acolhem uma seleção de peças de artesãos de todo o País escolhidos por duas comissões julgadoras, formadas por colecionadores, estudiosos, professores da UFPE e pesquisadores da arte popular. O público pode votar na sua peça preferida, através das urnas eletrônicas instaladas na Feira. A premiação de aclamação será no valor de R$ 2 mil.


ACESSIBILIDADE E MEIO AMBIENTE – A Fenearte viabiliza acessibilidade através de rampas e corredores largos, além de disponibilizar cadeiras de roda e mapas da feira em braile para deficientes visuais. Como na edição passada, haverá distribuição gratuita de mais de 20 mil mudas de espécies da Mata Atlântica aos visitantes da feira. A iniciativa, ancorada pelo programa Chapéu de Palha, vai homenagear o centenário de Burle Max. Pelo terceiro ano consecutivo, a Fenearte implantará o conceito do Lixo Zero, onde 100% de todo o material reciclável produzido pela feira será coletado, separado e doado à Cooperativa de Catadores Profissionais do Recife (Pró-Recife), responsável pela destinação adequada dos materiais, comercializando-os para indústrias recicladoras. A Feira também terá coleta seletiva de óleo produzido pelos restaurantes da Praça da Alimentação. A renda do valor obtido com o óleo será revertida ao IMIP – Instituto Materno Infantil. A ação faz parte do Programa "Mundo Limpo, Vida Melhor", desenvolvido pela ASA.


HORÁRIO AMPLIADO E SERVIÇOS - No primeiro domingo (5), na última sexta (10), sábado (11) e no domingo de encerramento (12), o horário da Fenearte será ampliado com funcionamento das 10h às 22h. Para que os visitantes e compradores possam usufruir a feira com mais conforto, será disponibilizado um serviço de guarda-volumes e carregadores credenciados. Como na edição passada, o público poderá adquirir a preço de custo no balcão de informações, o Catálogo de Expositores com os contatos de todos os participantes. Mais uma vez, a Feira disponibiliza no mezanino uma alameda de serviços com massagem, lan house e cashes bancários.
A Fenearte é uma realização do Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico/AD Diper, Secretaria de Turismo/Empetur e Fundarpe. Celebra convênio com o Recife Convention & Visitors Bureau e tem patrocínio do Ministério do Turismo, Banco do Nordeste, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Chesf, Sebrae, Banco Real, Coca-Cola e Hipercard. O Programa do Artesanato Brasileiro do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a Rede Globo Nordeste e o Shopping Tacaruna apóiam o evento.


SERVIÇO
Data: de 03 a 12 de julho
Local: Centro de Convenções de Pernambuco
Horário de funcionamento: das 14h às 22h (nos dias 05, 10, 11 e 12, a Fenearte funcionará das 10h às 22h)
Preço dos ingressos de segunda a sexta: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (estudantes, crianças até 12 anos, professores e pessoas com mais de 60 anos). Preço dos ingressos nos finais de semana: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia-entrada)
Locais de venda de Ingressos: Shopping Tacaruna, Hiper Bompreço Casa Forte, Hiper Bompreço Olinda, Hiper Bompreço Boa Viagem e nas bilheterias do pavilhão do Centro de Convenções
Serviço de vans gratuitas: a cada 15 minutos, do Shopping Tacaruna até o Centro de Convenções (das 14h às 22h)

Fonte: Pe 360º

0 comentários: