Delegado pede para não investigar assassinato de advogado



O titular da delegacia do Lagoa do Itaenga, José Gervásio da Silva, solicitou da Secretaria de Defesa Social (SDS), um delegado especial para apurar o assassinato do advogado Antônio Augusto Barros, 53 anos, morto na manhã dessa quinta-feira (29), no centro da cidade.

Gervásio alegou que a decisão em não investigar o caso, deve-se a amizade pessoal que mantinha com a vítima há mais de 20 anos.

O crime aconteceu por volta das 8h da quinta-feira, quando duas pessoas ainda não identificadas se aproximaram do advogado em uma moto e dispararam quatro tiros. Antônio Augusto Barros advogava no caso do assassinato do primo e ex-prefeito de Lagoa do Itaenga, Fernando Antônio do Nascimento, assassinado no final do ano passado.

A polícia investiga o caso e suspeita uma ligação entre os dois assassinatos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.