Palestras apontam alternativas para a diversificação econômica na Zona da Mata

Nesta terça-feira (20), a Secretaria de Desenvolvimento e Articulação Regional/PROMATA recebeu os palestrantes Luciano Accioly, da Embrapa Solos, e Vanildo Cavalcanti, do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA). Os pesquisadores apresentaram estudos sobre o planejamento de alternativas ao cultivo da cana-de-açúcar recomendadas para produção na Zona da Mata pernambucana

A palestra de Vanildo Cavalcanti baseou-se no livro Cultivares recomendadas pelo IPA para Zona da Mata de Pernambuco, o qual reúne informações a respeito das características dos cultivares que podem servir de opção de renda aos agricultores. Segundo Vanildo, “o trabalho é de linguagem fácil e útil a todos que se interessam pelo desenvolvimento da Zona da Mata”, ressalta.

Focadas na aptidão do solo para a produção agrícola da região, as inserções de Luciano Accioly mostraram dados sobre a limitação imposta pelo relevo na área. “Nosso objetivo foi fazer uma análise do uso sustentável dos solos no plantio da cana”, comentou.

Para o Gerente Geral do Promata, João Arnaldo Novaes, as apresentações “coroam um momento importante para a diversificação na Zona da Mata e, principalmente, apontam cenários para as próximas décadas”. As palestras se inserem na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que teve início ontem (19) e segue até a próxima sexta-feira.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.