Governo lança programa para tentar reduzir número de acidentes de moto


Nesta quinta-feira (26), durante uma reunião para discutir estratégias de monitoramento da violência em Pernambuco, o governo apresentou aos representantes dos municípios um programa para tentar reduzir o número de acidentes de moto no Estado. Em 2007 (os dados de 2008 ainda não foram fechados), 136 pessoas foram internadas devido a acidentes com motos, que significa 23,9% dos atendimentos nas unidades de saúde do Estado. Quase dez anos antes (1997), foram 47 atendimentos, que corresponde a 13% das internações daquela época. Em Carpina na pe - 90, vários acidentes do gênero também ocorreram, preocupando várias esferas do poder público. Segundo o governo, o motivo das ocorrências quase quadruplicaram nesses dez anos seria o aumento do número de motos circulantes nesse período. Segundo o Departamento Estadual de Transito de Pernambuco (Detran/PE), em 1990, estavam registradas no órgão 33.381 motos. Em 2008, o número de motos chegou a 457.290. Além disso, mortalidade por acidente de moto também aumentou: em 2007, 323 vítimas desse tipo de acidente vieram a óbito; já em 1998, foram 73 pessoas. Os municípios que fazem parte do programa de Vigilância de Violências e Acidentes (VIVA) do Ministério da Saúde serão os primeiros a aderir ao Programa Estadual de Redução dos Acidentes de Moto. Em seguida, o plano será estendido às demais cidades do Estado. VIVA O programa de Vigilância de Violências e Acidentes (VIVA), do Ministério da Saúde, que em Pernambuco é executado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), será implantado nos seis que registram os mais altos indicadores de violência: Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Caruaru. Além desses, os municípios de Paulista, Bom Jardim, Petrolina e Salgueiro já aderiram ao programa. O objetivo da ação é produzir dados que possam nortear políticas públicas voltadas para o setor segurança. Nesta quinta, representantes das secretarias municipais discutiram estratégias para a melhoria da notificação de casos de violência, especialmente, em crianças, mulheres e idosos, e os seus impactos na saúde pública. Dentre os municípios notificadores, Recife é o que mais registra casos de violência em crianças, mulheres e idosos nas unidades de saúde. No ano passado foram contabilizados 529 casos e em 2007, 520.

Pe 360

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.